De Vez em Quando, Quando Eu Morro, Eu Choro

Diretores: R.B. Lima

Estado: Paraíba

Gênero: Ficção

Faculdade: Universidade Federal da Paraíba - UFPB

Sinopse: Tinha uma mulher, Maria Laura, que costumava vir aqui trepar. Certa noite, depois de uma festa, ela veio para cá com dois caras. Daí no dia seguinte um pedreiro da obra encontrou ela morta no meio de um monte de sangue. Todo mundo que vem aqui tem que pintar alguma coisa na parede porque senão o fantasma de Maria Laura aparece, arranca a cabeça da pessoa e pendura no pescoço dela.


Ficha Técnica:

Direção e Roteiro: R.B. Lima

Produção: Arthur Lins e R.B. Lima

Produção Executiva: Arthur Lins

Fotografia: Kennel Rógis

Assistentes de Fotografia: Tais Pascoal e Darlyton Thales

Som Direto: Giancarlo Galdino e Caio Queiroz Maggi

Assistente de Direção: Thalita Sales

Continuísta: Rebecca Dantas

Direção de Arte e Figurinos: Rebeca Linhares

Trilha Sonora: Demetrio Wolski

Edição: R.B. Lima

Preparadora de Elenco: Jamila Costa

Mixagem e edição de Som: Vitor Galmarini

Maquiagem: Marcio IZzy

Direção de Produção: Wagner Ramos

Assistentes de Produção: Janaína Lacerda e Augusto Monteiro

Finalização e colorização: Júlia Sartori e Raphael Aragão

Elenco: Murilo Franco e Aquiles Nud

 

Ano de Produção: 2017

Duração do Filme: 15'23''

Minibio do diretor (es):

R.B. Lima é estudante do Curso de Cinema e Audiovisual na Universidade Federal da Paraíba. No campo das artes se interessa pelo desenvolvimento de roteiro de filmes, cujos temas são mais relacionados a questões sociais que dialogam com discussões sobre sexualidade e, principalmente, diversidade de gênero.

- Fronteiras (junho, 2018) - A Cidade Nunca Dorme (novembro, 2017); - De Vez em Quando, Quando Eu Morro, Eu Choro (outubro, 2017); - Argentina (junho, 2017); - Sobre uma Borboleta e seu Casulo (maio, 2017); - Dias de Ira (co-direção, junho de 2016); - Os Filmes Gregos Serão Minha Herança (março, 2016)

Mostra: Festuni