A sombra do pai

Direção: Gabriela Amaral Almeida
Ficção, 90 min, 2018, SP, 16 anos
Elenco: Nina Medeiros, Julio Machado, Luciana Paes e Rafael Raposo

 

Quando uma criança é obrigada a virar o “adulto da casa” porque o pai está doente e a mãe, morta, há uma inversão na ordem natural das coisas. A infância se transforma em saga e a paternidade frustrada em condenação. Ambientado em um bairro proletário de São Paulo, o filme conta a história de um pai e uma filha que não conseguem se comunicar. Órfã de mãe e com apenas nove anos, Dalva vê o pai, o pedreiro Jorge, ser consumido pela tristeza após perder o melhor amigo no que aparenta ser mais um acidente de trabalho. Fã de filmes de terror, Dalva acredita ter poderes sobrenaturais e ser capaz de trazer sua mãe de volta à vida. À medida que Jorge se torna mais e mais ausente – e, eventualmente, perigoso –, resta a Dalva a esperança de que sim, sua mãe há de voltar.

Diretora, roteirista e dramaturga baiana baseada em São Paulo, Gabriela Amaral Almeida é mestre em literatura e cinema de horror pela UFBA e egressa da Escuela Internacional de Cine y Televisión de Cuba, onde especializou-se em roteiro. Trabalhou como roteirista/dramaturga para importantes nomes do teatro e do cinema brasileiros, como Cibele Forjaz (Cia Livre de Teatro), Walter Salles, Cao Hamburger, Márcia Faria, Sérgio Machado, entre outros. Hoje, dedica-se a escrever e dirigir seus projetos de longa-metragem de ficção. Nos Estados Unidos, é agenciada pela WME.


FICHA TÉCNICA:

Assistente de direção: Bruno Peres
Produção: Rodrigo Sarti Werthein, Rune Tavares e Rodrigo Teixeira
Produção de Elenco: Guilherme Angelim, Nathalie Amaral, Daniela Vasconcelos e Alice Wolfenson  

Roteiro: Gabriela Amaral Almeida
Direção de fotografia e operação de câmera: Bárbara Álvarez
Assistente de câmera: Juliana Lellis
Operação de som: Gabriela Cunha
Assistente de operação de som: Guilherme Shinji
Chefe de maquinária e elétrica: Cinco e Meia e Amaro Campos
Assistentes técnicos: Benjamim da Silva e Giba Gilson
Direção musical: Rafael Cavalcanti
Músicas: Frevo Mulher (intérprete: Amelinha; autor: Zé Ramalho) e Deixa eu dizer (intérprete: Claudia; autores: Ivan Lins/Ronaldo Monteiro de Souza)
Trilha sonora: Rafael Cavalcanti
Mixagem: Daniel Turini, Fernando Henna e Sérgio Abdalla
Montagem: Karen Akerman
Arte: Valdy Lopez Jr.
Figurino: Diogo Costa
Make up: André Anastásio
Apoio financeiro: Ancine, FSA, BRDE, SABESP e Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

Mostra: Competitiva - Longa